segunda-feira, 29 de março de 2010

O trabalho de fora

O barulho incessante incomodava quando sua atenção relaxava. Uma turbina, duas, três. “Melhor assim”, entendia lembrando-se do calor de fora.

O mundo além dos vidros era outra vida. Outras vidas. Os carros e ônibus não deixam no cruzamento um só espaço para os que passam a pé.

Um café preto, mal adoçado ajudava a recuperar seus sentidos, cada vez mais perdidos pela desatenção de outro mundo.

Agora, de novo, ao trabalho.

3 comentários:

Isabela Lennon disse...

Faz lembrar muito a descrição da minha própria rotina.

C. Lisdália disse...

Me pego nesses devaneios muitas vezes... Mas no meu caso a agua me acorda! =P

Mto boa sua interferencia no Peripécias, morri de rir!

Boa semana!

Cláudia disse...

Depende! E se vc sai as 3? rss